Capital Europeia da Cultura em 2 etapas – 2021 e 2027

0
302

Por: José Pedro Gomes*

Em 2027, Portugal voltará a acolher uma capital europeia da cultura. O processo de selecção para a quarta cidade portuguesa capital europeia da cultura terá início em 2021.

Na Europa, as capitais europeias da cultura têm decorrido sobretudo em cidades médias. Um bom exemplo foi Guimarães 2012. Um projecto muito mobilizador para o município e a região. Este grande desiderato de médio-longo prazo, articulando todos os agentes locais e a comunidade em geral, impulsionou decididamente a cidade de Guimarães ao nível do metabolismo urbano, do património, da cultura – incluindo a vertente da criação artística – e do turismo, tendo fortes implicações positivas no desenvolvimento da actividade económica.

No contexto nacional, a cidade de Viseu tem atributos muito expressivos e singulares para ambicionar vir a ser Capital Europeia da Cultura.

No coração de Portugal, com mais de dois mil e quinhentos anos, a cidade de Viseu e todo o território envolvente estão preenchidos de história e património histórico-cultural secular e arqueológico, de que a Cava de Viriato e a acrópole de Viseu – com a Sé de Viseu, o Museu Nacional Grão Vasco e a Igreja da Misericórdia – são expressões máximas.

O bom ambiente e a qualidade de vida, o capital humano, o património cultural, o património rural, as histórias, as lendas, as historietas e as tradições populares, os mitos, os seus heróis e figuras históricas, as figuras populares, as ruas e ruelas, a singularidade histórico-cultural, popular e urbana do Centro Histórico de Viseu, os eventos populares, as Cavalhadas, a Feira de São Mateus, etc. são ativos ímpares da identidade e mais valias culturais de Viseu.

Em Portugal, os grandes eventos têm decorrido em cidades do litoral (exemplo das capitais europeias da cultura, a EXPO 98 ou o EURO 2004). É a vez de dar a lugar ao Centro e ao interior!

De um modo integrado, com os diversos agentes locais e regionais, e em articulação com os municípios vizinhos, deveria ser criada, desde já, uma plataforma concertada e fortemente empenhada para avançar com a candidatura: ‘Viseu 2027, Capital Europeia da Cultura’, preparando o dossier que terá de ser submetido até 2021.

Este deve ser um grande objectivo da comunidade local e regional. No entanto, se quisermos considerar apenas o próprio processo de candidatura, ou seja, até 2021, já estamos a estimular decisivamente a criação e a expressão artístico-cultural no concelho e inclusivamente a criar uma sinergia muito significativa com o processo que visa a classificação do Centro Histórico de Viseu como ‘Património da Humanidade’ da UNESCO.

* Vereador do PS na Câmara Municipal de Viseu

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here