Deputados do CDS e do BE preocupados com situação que se vive no Hospital de Viseu

0
1183
(Foto: Dão e Demo ©)

O CDS e o BE dirigiram perguntas ao Governo, a 10 e 11 de abril, relacionadas com um conjunto de problemas existentes no Hospital de Viseu, a nível de equipamentos e de recursos humanos e que têm tido amplo eco na comunicação social nos últimos dias. O CDS refere-se “à situação de rutura no Hospital de São Teotónio, em Viseu” e o BE quer saber o que se passa com o equipamento para realizar mamografias e qual o ponto de situação da radioterapia.

Assim, o CDS, através de Hélder Amaral, dirigiu ao ministro da Saúde e das Finanças as seguintes perguntas, coassinadas pelos deputados da comissão de Saúde do partido:

«São do conhecimento de V. Exa. os factos denunciados nos últimos dias relativos ao funcionamento e condições de prestação de cuidados de saúde do Hospital de São Teotónio, em Viseu?

Confirma V. Exa. que os médicos do Hospital São Teotónio se recusam há três semanas a fazer mamografias por o aparelho existente na unidade hospitalar estar obsoleto?

Que medidas estão a ser tomadas para resolver com urgência esta situação que configura um gravíssimo prejuízo para centenas de utentes servidos por aquela unidade de saúde?

Confirma V. Exa. que o último concurso aberto pela tutela não respondeu às necessidades do hospital em várias especialidades médicas?

Para quando um novo concurso que permita resolver esta lacuna?

Todos estes problemas agora denunciados no Hospital São Teotónio estão relacionados com as cativações impostas ao Ministério da Saúde?»

Já o BE, através dos deputados José Manuel Pureza, Moisés Ferreira e Jorge Simões, questiona o ministro da Saúde, sobre os problemas do equipamento de mamografia, nos seguintes termos:

«1. O Governo tem conhecimento da situação exposta?

  1. Já foi aberto o concurso para aquisição de um novo equipamento para realização de realização de mamografias? Quando se prevê que esteja em funcionamento o novo equipamento?
  2. Desde quando está o Hospital São Teotónio, em Viseu, sem realizar mamografias?
  3. Para que instituições estão a ser encaminhados os utentes? Quem assegura o pagamento do exame bem como o transporte no caso das deslocações para locais mais distantes? Todos os utentes foram encaminhados ou há pessoas à espera para realizar mamografias?
  4. Qual o ponto de situação do projeto de radioterapia para o CHTV, que funcionaria em parceria com o IPO de Coimbra? Este projeto irá avançar? Qual a sua calendarização?»
pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.