Distrito de Viseu foi, até agora, o mais fustigado pelos incêndios, com 17 vítimas mortais

0
988

Das 36 mortes registados até ao momento, e confirmadas pela ANPC no briefing das 19h30m, 17 ocorreram no distrito de Viseu, o distrito mais fustigado por vítimas mortais nesta tragédia que se abateu sobre o país nestes últimos dois dias.

Face à gravidade da situação o Governo já declarou o estado de calamidade pública a norte do Tejo e decretou 3 dias de luto nacional entre terça e quinta feira.

Eis a distribuição, por concelhos, das vítimas no distrito de Viseu, segundo o jornal Público:

A25: dois mortos

O comandante dos bombeiros de Oliveira de Frades confirmou ao Jornal de Notícias que duas pessoas morreram após um choque na A25, junto à estação de serviço de Vouzela, no sentido Viseu-Aveiro, onde havia carros em contramão. Segundo o jornal, uma das vítimas era uma jovem de 19 anos que estava grávida. A outra, uma professora de 40 anos, viria a falecer esta tarde no hospital, ainda de acordo com o JN.

Nelas: um morto

Já na madrugada desta segunda-feira, a adjunta da Protecção Civil confirmou a existência de uma vítima em Nelas (distrito de Viseu), tratando-se uma pessoa que estava dada como desaparecida. De momento, não se conhecem mais dados sobre o caso.

Vouzela: quatro mortos

O presidente da Câmara de Vouzela avançou na manhã de segunda-feira a notícia da morte de quatro pessoas, todas residentes na aldeia de Ventosa. Três das vítimas foram encontradas dentro das suas casas e a outra, na via pública. “Para já, são quatro mortos, mas ainda estamos a fazer a avaliação. Também continuamos com frentes de fogo activas”, disse à Lusa.

Santa Comba Dão: cinco mortos

O número de vítimas mortais ascende a cinco (um em São Jorge) em Santa Comba Dão e há um desaparecido, também segundo a ANPC.

Carregal do Sal: dois mortos

Duas pessoa morreram em Carregal do Sal, indica o último balanço da Protecção Civil.

Tondela: três mortos

Em Tondela, distrito de Viseu, há registo de três vítimas mortais.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.