Joana Caiado, de Sátão, foi a porta-voz da seleção feminina de futebol sub-16

0
1567
(Foto: fpf.pt)

A Federação Portuguesa de Futebol publicou hoje, dia 18 de fevereiro, na sua página oficial um artigo sob o título “Joana Caiado, líder dentro e fora das quatro linhas”.

Joana Caiado que integra a seleção feminina de sub-16 foi a porta-voz da equipa, que amanhã vai defrontar a sua congénere da Holanda, em Vila Real de Santo António.

Joana Caiado, que representa a nível de clubes o Viseu 2001, tem as suas raízes no concelho de Sátão, mais concretamente na aldeia de Forles.

Eis o teor integral da notícia publicada no site da FPF:

«A jovem internacional destaca a importância do Torneio Desenvolvimento da UEFA para o crescimento da equipa e identifica os pontos fundamentais na tarefa de capitã.

A Seleção Nacional feminina sub-16 cumpriu, este domingo, mais um treino em Vila Real de Santo António, na véspera de mais um encontro para o Torneio Desenvolvimento da UEFA, diante da Holanda (13h00).

Depois de mais um dia de trabalho, Joana Caiado foi a porta-voz da Equipa das Quinas, reiterando o orgulho por estar a representar Portugal: “Todas as jogadoras estão muito orgulhosas por estar na Seleção Nacional. Sinto que existe um grande entusiasmo por estarmos a realizar os primeiros jogos por Portugal”, revelou.

Embora a formação lusa conte com dois desaires, a capitã sente que é neste tipo de encontros que o crescimento é evidente: “Evoluímos a cada jogo e tem sido importante esta experiência. Estamos tristes por ainda não termos ganho, mas penso que jogámos bem e só defrontando este tipo de equipas é que se consegue corrigir erros e evoluir”, assinalou.

Joana Caiado, que somou as suas primeiras internacionalizações neste torneio no Algarve, conta ainda como viveu a estreia e destaca os pontos fundamentais na tarefa de capitã: “Foi surreal, uma sensação arrepiante, sobretudo na parte do hino. Sempre tive o sonho de chegar à Seleção Nacional. Enquanto capitã, procuro dizer à equipa que a união é fundamental em todos os momentos de jogo. Considero que é muito importante termos sempre o apoio umas das outras, seja em campo ou fora dele”, disse.

Para finalizar, a internacional portuguesa, em declarações a fpf.pt, relatou a forma como se iniciou no futebol: “Tudo começou devido ao meu irmão. Ele jogava e também quis seguir-lhe as pisadas. Comecei pelo futsal aos 8 anos e depois fui para o futebol, onde jogo no Viseu 2001”, realçou.

Programa de atividades da Seleção Nacional:

  1. 02. 2018| segunda-feira

13h00 Jogo Portugal x Holanda, no Complexo Desportivo de Vila Real de Santo António»

Foto e texto: FPF

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.