Junta de Mangualde é pioneira no Programa INCoDe.2030

0
556
Marco Almeida, presidente da União de Freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta.

Rua Direita – «Decorreu ontem no Convento de S. Francisco, em Coimbra, o 1ª Conferência Fórum Permanente para as Competências Digitais, inserido no Programa Nacional de Reformas e integrando o Programa INCoDe.2030, onde foram apresentados os Projetos Bandeira para cada um dos eixos: Inclusão, Educação, Qualificação, Especialização e Investigação.

Participaram os ministros da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor e do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

Marco Almeida, Maria Manuel Leitão Marques e Catarina Durão.

A iniciativa juntou em Coimbra os principais intervenientes nacionais, para debater o futuro das competências digitais em Portugal, nestas cinco referidas vertentes.

Com uma grande afluência de participantes, o Convento e S. Francisco quase pareceu pequeno, nas suas bem recuperadas instalações, para os acolher.

Após as boas vindas dadas pelo presidente da Câmara local, Manuel Machado, usaram da palavra Manuel Heitor e Maria Manuel Leitão Marques, entre outros, seguindo-se durante toda a jornada os diversos painéis com os cinco respectivos eixos: Inclusão; Educação; Qualificação; Especialização e Investigação. O Ministro da Educação fechou o evento.

Mangualde esteve presente e enquanto pioneiro, com a União das Freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta, representado pelo seu presidente Marco Almeida.

No salão de exposições, com muitas dezenas de instituições de todo o país, inúmero público passou pelo stand de Mangualde, onde se detiveram interessados os diversos ministros, Mário Campolargo, director-geral de Informática da Comissão Europeia, Isabel Silva, coordenadora do Eixo I, o da Inclusão, que mostraram toda a disponibilidade para cooperarem neste envolvimento com a União das Freguesias e com Marco Almeida, na construção de comunidades criativas para a inclusão digital, com criação de balcões fixos para dar acesso à internet a toda a população e com o objectivo de diminuir o número de pessoas que não acede ou não utiliza a internet, englobando 6 parceiros institucionais locais e visando gerar nesta área uma igualdade de oportunidades para os mais de 10 mil fregueses desta União de Freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta.

Marco Almeida referiu ao Rua Direita “estou ciente do enorme desafio que temos pela frente, mas também não ignoro o privilégio que me foi proporcionado, de poder iniciar este programa de inclusão numa área onde existem assinaláveis carências no nosso território concreto, operacionalizando o Eixo I, do INCoDe.2030.” acrescentando, “De momento e após a acertada ponderação de todos os inputs recebidos, iremos conjugar toda a informação para a adequar com realismo e consequência à nossa realidade, começando de imediato o envolvimento com todos os players , por forma a que, em 2018, a União das Freguesias a que presido possa dar este primeiro grande passo na promoção da cidadania e da inclusão digital permanente, muito direccionada para os jovens em busca de primeiro emprego, também para uma faixa etária que abrangerá os 40-50 anos visando qualificar os desempregados de longa duração, assim como nos seniores, a quem quereremos proporcionar o pleno usufruto destes grandes instrumentos de integração mais abrangente e interactivo, no mundo actual.”»

Créditos: Rua Direita

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.