Presidente da Câmara de Moimenta da Beira quer fazer deste mandado “o melhor de sempre”

0
363

Com as finanças do município “estáveis e geríveis”, o presidente da Câmara Municipal de Moimenta da Beira, José Eduardo Ferreira, prometeu uma redução de impostos, já a partir de 2018, e garantiu o avanço de algumas obras estruturantes, três pelo menos: a regeneração urbana; a requalificação da Escola Secundária; e a Circular Rodoviária Externa. São obras de vários milhões de euros.

“Quero fazer deste mandato o melhor de sempre”, sublinhou o autarca no discurso de tomada de posse dos Órgãos Municipais que decorreu esta quinta-feira, 19 de outubro, no auditório municipal Padre Bento da Guia. “Os impostos vão baixar porque já o podemos fazer, fruto da gestão rigorosa que foi implementada às finanças municipais”, realçou, enfatizando que “a boa saúde financeira vai permitir também que aquelas três grandes obras possam ser feitas, até porque já têm financiamentos garantidos”.

Mas José Eduardo Ferreira, reeleito para o terceiro e último quadriénio, avisou que vai enfrentar adversidades, mas adversidades que quer vencer “a bem do município e do seu povo”. A primeira delas é a das barragens de regadio. “Não vamos poder permitir que nos tirem o regadio a que temos direito. Portugal não é só o Alqueva”, alertando que vai usar “todos os instrumentos” ao seu alcance para o conseguir.

Uma outra contrariedade que diz não poder permitir é a da sangria demográfica que dá cabo das regiões do interior. “Temos que nos revoltar contra isto”, disse, indignado, lembrando o drama dos incêndios. “É uma tragédia anunciada”, lamentou o autarca, que a interligou com o processo de desertificação que destrói uma boa parte do país.

O discurso do autarca foi feito para uma sala praticamente esgotada por convidados e eleitos locais saídos das eleições de 1 de outubro. Vários presidentes de outras câmaras municipais estiveram sentados na primeira fila do auditório: Francisco Lopes (Lamego), Carlos Esteves de Carvalho (Penedono), Carlos Santiago (Sernancelhe), Carlos Carvalho (Tabuaço) e Valdemar Pereira (Tarouca).

 

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.