Suíça e Portugal querem colaborar mais estreitamente no campo digital

0
733

Por: António Fonseca (Lausanne – Suíça) – Nesta terça-feira, 28 de novembro, a Presidente da Confederação Helvética de visita a Portugal, Doris Leuthard e o Presidente Português, Marcelo Rebelo de Sousa, congratularam-se com os estreitos laços que unem os dois países definindo áreas para intensificarem a colaboração, estando o campo digital no primeiro plano.

Os principais tópicos discutidos esta terça-feira durante as conversas oficiais foram a política europeia, as relações económicas e a cooperação na formação e pesquisa.

António Fonseca

O encontro entre a presidente da confederação e o presidente português centrou-se no ponto de viragem digital como campo de ação para uma cooperação mais estreita. Desde 2016, Lisboa acolhe a Web Summit, a maior reunião do ramo informático da Europa, enquanto a Suíça acolherá o próximo Fórum da ONU em dezembro sobre o controle da internet.

Foram também discutidos temas como a imigração para a Europa e a política climática internacional. A presidente Leuthard elogiou a qualidade das relações bilaterais entre a Suíça e Portugal e felicitou-o pelo crescimento da economia.

Doris Leuthard começou a sua visita colocando uma coroa de flores no túmulo de  Luís de Camões no Mosteiro dos Jerónimos. Depois falou com o primeiro-ministro António Costa e outros membros do governo. Um encontro com o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e uma visita ao prestigiado centro de pesquisa e desenvolvimento da Fundação Champalimaud também estiveram na agenda.

A visita da Presidente da Confederação está ao mais alto nível de protocolo na continuidade dos laços que unem os dois países. O presidente português, Rebelo de Sousa, esteve na Suíça numa visita de estado em outubro de 2016. A última vez que um presidente da Confederação foi recebido em Portugal para uma visita foi em 2003, Pascal Couchepin.

Como curiosidade refira-se que a Suíça foi o primeiro país europeu a reconhecer oficialmente o governo republicano após a queda da monarquia em 1910.

Foto: SWI – swissinfo.ch (DR)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here