CDS de Viseu critica a inação da Câmara na mata do Fontelo

0
286
Entrada da Mata do Fontelo em Viseu (Foto: Dão e Demo)

A concelhia do CDS de Viseu acabou de divulgar um comunicado sobre a mata do Fontelo em que começa por referir que “estamos perante um dossier que se arrasta e em que a resolução tarda. Mas mais grave do que isso, é a desorientação, é o não saber para onde ir que este executivo tem demonstrado na sua atuação”.

A estrutura concelhia do CDS, liderada por Carlos Cunha, prossegue referindo que “na ausência de respostas válidas para os problemas reais, fazem-se uns concursos para preencher o tempo e desviar as atenções do verdadeiro problema: que é o da requalificação da Mata do Fontelo e a abertura das zonas interditas ao público”.

“Poderíamos citar a título exemplificativo a limpeza da Mata do Buçaco, também ela alvo das tempestades Leslie e Helena, mas aberta há quase dois meses ao público, o que só por si demonstra o atavismo que paira sobre o Rossio”, refere o comunicado, que prossegue referindo que “o executivo municipal prepara-se para lançar o POLDRA, concurso público de esculturas, que, nas edições anteriores, teve como resultado a “plantação” em plena Mata de uns mamarrachos, de gosto duvidoso, completamente desfasados das temáticas locais”.

“Não se compreende, portanto, como é que este Executivo”, prossegue o comunicado, “fala na preservação de uma Mata Quinhentista, como é a do Fontelo, e depois a polui com “as tais artefactos”. Não há coerência nas palavras deste Executivo, que por um lado quer retirar o Parque Infantil, mas por outro, dá luz verde a uns mamarrachos, que apenas ocupam espaço na Mata em nada valorizando o seu património e vegetação naturais”.

“Este Executivo é o mesmo que não se importa com as precárias condições em que trabalha o veterinário municipal, paredes meias com o Soar do Dão, e ignora que a casa de banho pública do Fontelo apresenta equipamento obsoleto, que permite grande desperdício de água ou que se revela ainda incapaz de recuperar o circuito de manutenção”, acrescenta o comunicado dos centristas de Viseu..

Finalmente o CDS refere que “bem sabemos que a resolução dos problemas leva tempo, no entanto, não nos continuem a entreter com espetáculos e programas de duvidosa qualidade, como é o caso concreto do POLDRA, que nada trouxe de valioso à Mata do Fontelo”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.