CDS questionou Governo sobre encerramento da empresa Água do Caramulo

0
371

O deputado do CDS-PP Hélder Amaral questionou os ministros Adjunto e da Economia e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sobre o anunciado encerramento da “Água do Caramulo”, revelou o CDS-PP através de comunicado, esta quarta-feira.

Do Ministro Adjunto e da Economia, Hélder Amaral quer saber se, “no âmbito do propalado Programa de Valorização do Interior, há alguma medida que possa servir de apoio e/ou incentivo à manutenção da empresa e/ou dos postos de trabalho, e qual ou quais, e se o Governo está à procura de novos investidores para a Água do Caramulo ou, caso se concretize o encerramento, que solução preconiza e o que pretende fazer com a licença de exploração”, refere o CDS-PP.

Já ao Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, o deputado do CDS-PP pergunta “se há alguma medida que possa servir de apoio e/ou incentivo à manutenção dos postos de trabalho, e qual ou quais”.

O CDS-PP refere ainda:

O Super Bock Group (antiga Unicer) anunciou que vai encerrar em fevereiro a fábrica de produção Água do Caramulo, localizada em Varzielas, Oliveira de Frades, e que emprega 26 pessoas.

A empresa ofereceu aos trabalhadores a possibilidade de transferência para uma outra unidade do grupo localizada em Castelo de Vide, a centenas de quilómetros do posto de trabalho atual. Para os que optarem pela rescisão, que de acordo com a comunicação social serão a maioria, o grupo disponibiliza um Programa Social de Apoio.

Em declarações à comunicação social, alguns trabalhadores lamentam que o Super Bock Group tenha deixado de apostar e promover a marca ‘Água do Caramulo’, enquanto a empresa contrapõe, em comunicado, com o argumento da «quebra significativa de volumes ao longo dos anos, considerando a baixa procura pela marca nos mercados externos e interno», e uma quebra de produção em cerca de um terço da capacidade total da unidade.

O autarca de Oliveira de Frades revelou publicamente que foi contactado por cerca de uma dezena de empresários que pretendem adquirir a fábrica.

A Água do Caramulo tem sido sempre uma marca embaixadora do território que abrange os concelhos de Oliveira de Frades, Tondela e Vouzela, uma zona de forte interioridade e baixa densidade onde é extremamente difícil manter as pessoas.

A 14 de julho de 2018., o Governo aprovou o Programa de Valorização do Interior (PVI) com o objetivo de concretizar «medidas de discriminação positiva e de incentivo ao desenvolvimento dos territórios de baixa densidade, visando a fixação da população, a diminuição das assimetrias regionais, a coesão e a competitividade territorial».

No comunicado do Conselho de Ministros refere-se que as 62 medidas aprovadas que farão parte do PVI vão ao encontro de três grandes opções estratégicas: «a atração de investimento que crie emprego e que permita fixar populações, a valorização do capital natural e a manutenção da paisagem, e a necessidade de promover a equidade no acesso aos serviços públicos pela população dos territórios de baixa densidade». O CDS-PP entende que a região onde se insere a Água do Caramulo se enquadra nestes objetivos e considera pertinente obter alguns esclarecimentos por parte do Senhor Ministro Adjunto e da Economia.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.