CDS Viseu faz balanço de 2018 e relembra 8 promessas não cumpridas pela autarquia e governo

0
186

A Comissão Política Concelhia do CDS de Viseu emitiu um comunicado de fim de ano em que efetua o balanço de 2018 e apresenta aqueles que são os seus “desejos” para 2019, elencando oito promessas que desejaria ver cumpridas por parte da câmara de Viseu e da administração central.

O foco do comunicado centra-se na gestão da autarquia, dizendo o CDS que “nós não faríamos tudo ao contrário, mas certamente fica a convicção que haveria muito que faríamos diferente no capítulo das opções políticas e de uma melhor aplicação dos dinheiros públicos”.

“Vivemos um tempo de grandes anúncios e de pequenas realizações, por isso, não comungamos com a felicidade oca e efémera assente em múltiplos e sucessivos eventos, nos quais a autarquia viseense insiste para embalar os viseenses no seu conceito de felicidade”, refere ainda o CDS.

E o CDS elenca as obras prometidas aos viseenses e ainda por cumprir. São oito, desde a mata do Fontelo, ao Viseu Arena, à candidatura do centro histórico a património da humanidade, passando pela pista de tartan, pelo funicular, pelos jardins de infância e 1º ciclo e não esquecendo as obras nas urgências do hospital e a radioterapia.

Eis o teor integral do comunicado da comissão política concelhia do CDS:

Com 2018 a chegar ao fim e 2019 quase a começar, é tempo de balanços e de desejos.

Quanto ao primeiro, deixamos que cada viseense faça a sua autorreflexão e perceba se estamos a ir no caminho certo.

Nós não faríamos tudo ao contrário, mas certamente fica a convicção que haveria muito que faríamos diferente no capítulo das opções políticas e de uma melhor aplicação dos dinheiros públicos. Vivemos um tempo de grandes anúncios e de pequenas realizações, por isso, não comungamos com a felicidade oca e efémera assente em múltiplos e sucessivos eventos, nos quais a autarquia viseense insiste para embalar os viseenses no seu conceito de felicidade.

O conceito que pretendemos e julgamos adequado para os viseenses e suas famílias assenta num maior desenvolvimento económico, que comporte mais emprego para os jovens, maior coesão territorial e melhores e mais eficientes serviços.

Por isso, para 2019, os votos políticos que fazemos consistem em relembrar o que foi prometido e que continua em falta:

1- A requalificação urgente da Mata do Fontelo;

2- Início das obras de construção do Viseu Arena;

3- Prosseguir, conforme o prometido em 2013, com a candidatura do Centro Histórico a património mundial da Humanidade da UNESCO;

4- Dotar todas os Jardins de Infância e Escolas do 1.° CEB de água quente nas casas de banho das crianças;

5- Requalificar, conforme o prometido, a pista de Tartan do Estádio do Fontelo;

6-Esquecer a substituição do Funicular pelos carros elétricos autónomos; Estes veículos poderiam ser usados para transportar alunos do centro da cidade para o Instituto Politécnico;

7- Pugnar para que as obras nas urgências do Hospital de S. Teotónio sejam finalmente uma realidade;

8- Pugnar para que o a Unidade de Radioterapia, prometida pelo atual governo, seja mais do que uma mera placa evocativa;

Por último, desejamos que 2019 seja um bom ano para todos a nível pessoal e profissional!

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.