Cumprem-se hoje, 27 de maio, 55 anos sobre a morte de Aquilino Ribeiro

0
390

Por: Acácio Pinto

Cumprem-se hoje, dia 27 de maio, 55 anos sobre a morte de um dos maiores escritores portugueses do século XX, Aquilino Ribeiro, que ocorreu no ano de 1963.

Nado no Carregal, a 13 de setembro do ano de 1885, no concelho de Sernancelhe, nos contrafortes da Lapa, Aquilino foi um beirão inteiriço, inquebrantável como aquelas varas de carvalho, esguias e duras, que as gentes serranas manuseavam no seu quotidiano viver para levarem o gado ao rego nos tempos da fome e da peste. Nos tempos em que os lobos uivavam na serra e os mandantes do regime queriam açaimar todos quantos não lhes dobrassem a cerviz.

Nesses tempos, Aquilino lá estava para escrever a sua palavra áspera e dura e, hirto, afrontar, ao lado de tantos outros camaradas de jornada, todo um regime que não transigia perante a diferença, perante quem não se lhe subjugasse.

É, pois, em homenagem a esse homem, a esse cidadão das terras que batizou DO DEMO que hoje publicamos este vídeo, com uma intervenção que efetuámos na Assembleia da República há cinco anos atrás, aquando do cinquentenário da sua morte.

Esta é a nossa singela homenagem, a homenagem do nosso jornal digital, a Aquilino Ribeiro, ou não se designasse o nosso jornal DÃO E DEMO.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.