Deputado do CDS quer saber quando avançam as obras de ampliação da urgência do hospital de Viseu.

0
392
Hospital de Viseu (Foto: Dão e Demo)

Hélder Amaral, deputado do CDS-PP eleito pelo círculo de Viseu, está preocupado com o atraso das obras de ampliação da urgência do hospital de Viseu cujo projeto de ampliação “foi aprovado há quatro anos, mas, apesar da manifesta necessidade, ainda não avançou porque continua a aguardar financiamento”.

Numa pergunta dirigida à Ministra da Saúde, o deputado do CDS-PP Hélder Amaral quer que a titular da pasta “confirme se o projeto de ampliação do Serviço de Urgência do Hospital de São Teotónio, em Viseu, ainda não avançou por falta de visto do Tribunal de Contas e quer saber que diligências já foram tomadas pela tutela no sentido de procurar agilizar o processo de resposta para uma obra que se considera urgente e necessária”, revelou o CDS através de comunicado”.

Os centristas acrescentam que “em resposta a uma pergunta de Hélder Amaral, feita em agosto de 2018, sobre o mesmo assunto, o gabinete do então ministro da Saúde respondeu, em outubro, que a candidatura da obra ao Centro 2020 «mereceu aprovação em 12/07/2017» e que «após publicação da portaria de extensão de encargos e respetivo visto pelo Tribunal de Contas, o CHTV poderá dar início às obras que, num cenário favorável (i.e., sem intercorrências técnicas de maior), poderão estar concluídas passados 26 meses»”.

“Em causa estava, então, o surgimento de notícias que davam conta de que a urgência do Hospital de Viseu tem recebido mais do dobro dos doentes para os quais tem capacidade, com tempos de espera superiores ao desejado para um serviço de qualidade”, refere ainda o comunicado do CDS que acrescenta que “a causa não é apenas a falta de recursos humanos – nomeadamente médicos e assistentes operacionais – mas será, principalmente, o espaço subdimensionado da urgência cuja estrutura física não suportará o movimento de utentes que ali recorre”.

Finalmente os centristas referem que “o espaço existente não é suficiente para atender com qualidade todos os utentes e este problema está identificado há vários anos” e que “o projeto de ampliação do Hospital de São Teotónio [HST], em Viseu, foi aprovado há quatro anos, mas, apesar da manifesta necessidade, ainda não avançou porque continua a aguardar financiamento”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.