Eduardo Lopes dá aulas de acordeão a 40 alunos em Genebra, na Suíça

0
325
Eduardo Lopes

Natural do concelho de Sátão, mais propriamente de Rãs, Eduardo Lopes está na Suíça há 10 anos e atualmente é professor de acordeão na cidade onde reside, junto ao lac Léman, em Genebra.

Apaixonado pelo acordeão desde os 6 anos de idade, Eduardo Lopes foi trabalhar para a Suíça há 10 anos. Porém, apesar de estar a adaptar-se a um país diferente, desde o início que nunca deixou de estar no seu pensamento a forte vontade de concluir o curso de acordeão que tinha iniciado em Portugal. Pois bem, quando a vontade é inabalável, o sonho torna-se realidade. Eduardo Lopes concluiu o curso de acordeão dois anos volvidos.

Hoje é professor de acordeão dando aulas a 40 alunos dos 7 aos 63 anos de idade. Só custou começar, “ter o primeiro aluno”. A partir daí nunca mais parou.

Eduardo Lopes com um dos seus alunos.

Reconhece que a aprendizagem é mais fácil para os mais jovens, “mas todos aprendem”, refere Eduardo Lopes com orgulho.

Quanto à sua paixão por este instrumento popular e intemporal, essa, veio-lhe do padrinho, que já tocava acordeão e que lhe foi ensinando o que sabia. Depois foi o habitual, o pai, Guilherme Lopes, ofereceu-lhe um acordeão, o padrinho também não ficou atrás e ofereceu outro, e tudo começou a partir daí.

Mas Eduardo Lopes faz questão de referir as ligações familiares, para além do padrinho, a esta sua paixão, “o meu pai tocava realejo e o meu avô também”. Diz mesmo, “juntavam-se ao serão e tocavam ao desafio; o pai com o filho, o filho com o pai e eu comecei-me a meter também lá no meio; ainda faço isso hoje com o meu pai; tocamos os dois”.

Eduardo Lopes e o seu pai, Guilherme Lopes.

E foi neste caldo de cultura musical que brotou esta sua veia para o acordeão, que Eduardo Lopes veio a desenvolver, sendo hoje um exímio intérprete deste popular instrumental musical, tendo, inclusivamente um CD editado.

Refira-se ainda que Eduardo Lopes é o acordeonista do grupo musical Cordas Soltas, deslocando-se a Portugal para as atuações. O grupo Cordas Soltas está a assinalar este ano 30 anos de vida (1988-2018).

De referir que a fonte para os dados insertos nesta notícia foi uma reportagem da RTP transmitida no programa “Hora dos Portugueses“.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.