Hélder Amaral questiona Governo sobre tempos de espera para consulta no Hospital de S. Teotónio

0
512

O deputado do CDS-PP Hélder Amaral questionou o Governo sobre os tempos de espera para consulta no Hospital de São Teotónio, em Viseu.

Numa pergunta enviada ao Ministro da Saúde, e também assinada pelas deputadas Isabel Galriça Neto, Patrícia Fonseca e Ana Rita Bessa, da Comissão de Saúde, Hélder Amaral quer saber se a tutela confirma que estão a ser largamente ultrapassados os tempos de espera recomendados para consulta no Hospital de São Teotónio, em Viseu.

O deputado eleito por Viseu, quer também saber quais são, detalhadamente, os tempos de espera registados atualmente para consulta neste Hospital e em que especialidades, quantos médicos exercem neste Hospital, em cada uma dessas especialidades, quantas vagas para essas especialidades a tutela mandou já criar, e quantas foram preenchidas e quantas ficaram por preencher, e em que especialidades.

Hélder Amaral questiona ainda que medidas pretende o Ministro da Saúde tomar, de imediato, para acautelar e garantir a prestação de cuidados de saúde atempada neste Hospital que, aparentemente, está ameaçada, e se com os tempos de espera para consulta que se registam no Hospital de São Teotónio, está, de algum modo, em causa a prestação de cuidados de saúde hospitalares atempada e de qualidade.

O Grupo Parlamentar do CDS-PP tem tido conhecimento que estão a ser ultrapassados os tempos de espera para consulta no Hospital de São Teotónio, em Viseu.

Os tempos de espera excessivos registar-se-ão em diversas especialidades e, na pesquisa que efetuámos no portal da saúde, pudemos constatar que, efetivamente, são mais acentuados nas especialidades de Dermato-Venerologia, Neurologia, Urologia, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinoralingologia, Reumatologia e Ginecologia – Apoio à Fertilidade.

O Grupo Parlamentar do CDS-PP já questionou, por diversas vezes, o Ministro da Saúde relativamente aos tempos de espera excessivos que se têm vindo a registar no SNS.

Temos consciência que os tempos de espera excessivos que se registam devem-se, em parte, à falta de médicos em determinadas especialidades e que, apesar da abertura de concursos para a contratação de mais médicos, há zonas do país – nomeadamente no interior – em que, apesar dos incentivos criados, as vagas continuam a ficar por preencher.

No entanto, entendemos que têm de ser tomadas mais medidas para a fixação de médicos em todos os hospitais do SNS. Os portugueses não podem continuar anos à espera de uma consulta no hospital da sua área de residência.

Neste sentido, entendemos ser da maior pertinência obter um esclarecimento por parte do Ministro da Saúde.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.