Hortense Martins defendeu que a sustentabilidade do turismo é uma das principais preocupações do Governo

0
Deputada Hortense Martins.

No dia 27 de setembro celebrou-se o dia mundial do Turismo, o que foi assinalado pela deputada do PS Hortense Martins, na Assembleia da República, no debate em plenário no dia 28 de setembro, que teve como mote a sustentabilidade do turismo e como exemplos o ecoturismo e o desenvolvimento do astro-turismo.

“A sustentabilidade da atividade turística é uma das principais preocupações do atual Governo, estando espelhada na Estratégia Turismo 2027, aprovada em Conselho de Ministros”, que prevê metas de sustentabilidade social e ambiental para além dos objetivos da sustentabilidade económica, reforçou a socialista, no Parlamento.

Os objetivos estão definidos: diminuir o índice de sazonalidade, assegurar que a atividade turística tem um impacto positivo nas populações residentes e incrementar os níveis de eficiência energética, de gestão racional da água e da gestão eficiente dos resíduos. O que acresce aos objetivos económicos (ao nível das dormidas, 80 milhões, e de 26 mil milhões de receita) e aos objetivos sociais de valorização das pessoas que trabalham na área, realçando a importância do emprego gerado. Muito trabalhado tem sido feito neste âmbito por parte do setor e a consciência da sustentabilidade da atividade turística está bem presente, quer nos agentes do setor, nos trabalhadores, quer nas políticas públicas e governamentais.

Hortense Martins considerou que o projeto de lei do PEV sobre a promoção e desenvolvimento do ecoturismo deve ser debatido na especialidade, por se tratar de uma importante matéria que tem de ser aprofundada. Já quanto ao projeto de resolução do CDS, que recomenda ao Governo que avalie a possibilidade de criação de mecanismos de incentivo à implementação de projetos de astro-turismo nas regiões do interior de Portugal, sublinhou tratar-se de um segmento do turismo que já está incluído na estratégia do Executivo. Aliás, os dois segmentos em discussão estão comtemplados na Estratégia Nacional de Turismo aprovada, que já está a ser implementada.

Ora, a sustentabilidade mencionada nestes projetos, que se referem a alguns segmentos de turismo, tem extrema importância, porque alude ao “desenvolvimento ao nível de todo o território nacional”, ou seja, trata-se do “grande potencial que o turismo encerra ao nível do seu desenvolvimento local”, explicou a parlamentar eleita pelo distrito de Castelo Branco.

“O Governo já tem, a esse nível, medidas concretas para o desenvolvimento do turismo no interior”, apontou Hortense Martins, que admitiu, no entanto, que é “necessário continuar a fazer mais”. A socialista assinalou as medidas relacionadas “com a dinamização dos ativos estratégicos nos territórios de baixa densidade” e lembrou que ainda na semana passada a Secretaria de Estado do Ambiente anunciou um investimento de 300 mil euros para a valorização ambiental no Parque Natural do Tejo Internacional, no distrito de Castelo Branco. Recorde-se ainda que foram lançados 25 milhões para apoiar o turismo no interior do país através da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, o que é importante pelo seu papel na coesão económica e social do território, contribuindo para a contínua qualificação dos destinos. Atividades como a valorização ou o incremento da oferta de Cycling and Walking são abrangidas por estes apoios, no sentido de se contribuir para o reforço do posicionamento de Portugal como destino competitivo nestas áreas e segmentos, ao nível internacional.

Hortense Martins apontou que o Dia Mundial do Turismo “foi assinalado em diversas regiões” do país, já que Portugal é campeão dos World Travel Awards, tidos como os óscares do turismo. Pelo segundo ano consecutivo, Portugal foi confirmado como o Melhor Destino Europeu. Entre os 36 prémios que o país arrecadou, Lisboa foi eleita a Melhor Cidade Destino da Europa, a Madeira o Melhor Destino Insular, e os Passadiços do Paiva como a Melhor Atração de Turismo de Aventura e ainda Melhor Projeto Europeu de Desenvolvimento Turístico.

“Isto deve-se não só a todo o trabalho de todos os envolvidos no setor, mas a todos os portugueses que fazem o acolhimento deste número recorde de turismo”

Um dos prémios “que nos é muito caro é Portugal ter sido, pela segunda vez, Melhor Destino Europeu”, defendeu. No entanto, uma prova de que o Governo está a apostar na valorização do interior é a dupla distinção recebida pelos Passadiços do Paiva, em Arouca, um território do interior. “É de relevância fundamental, porque tiveram duas distinções que demonstram todo o trabalho que está a ser feito nesta matéria”, sublinhou.

Assim, o projeto do PEV de promoção e desenvolvimento do ecoturismo “merece-nos um bom acolhimento”, revelou Hortense Martins. Tal como era desejo do PS, foi remetido à discussão na especialidade, “porque temos de entender que as entidades regionais de turismo têm de ser consideradas”, tendo em conta a organização turística existente, explicou Hortense Martins. O Partido Socialista valoriza a diversificação de produtos e o desenvolvimento do turismo do interior, a par com a sustentabilidade desta atividade.

Quanto ao projeto do CDS (aprovado em plenário), que recomenda a avaliação da possibilidade de criação de mecanismos de incentivo à implementação de projetos de astro-turismo nas regiões do interior, trata-se de “um segmento do turismo que já está a ser implementado ao nível do Alqueva”, recordou a deputada. “Achamos que é um segmento importante e já tem acolhimento na estratégia nacional de turismo”, acrescentou.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.