Hospital Psiquiátrico de Viseu

0
3399
Carlos Cunha: Colaborador Dão e Demo

Por: Carlos Cunha

Uma caminhada nocturna pelas ruas da minha cidade, levou-me numa destas noites cálidas de Agosto até à freguesia de Abraveses, onde trabalho durante o ano.

Ser turista na própria terra é ter mais tempo para olhar à nossa volta os sítios que calcorreamos durante um ano.

Dei comigo a olhar, ainda que à noite não se veja bem, para o Hospital Psiquiátrico. É um edifício que se destaca pelas suas proporções avantajadas, rodeado por inúmeras árvores de copa alta, algumas das quais crescem mesmo defronte às janelas, diminuindo a sua visibilidade.

À volta, os espaços verdes já conheceram melhores dias, tal como o pequeno circuito de manutenção que ali um dia existiu e do qual restam apenas algumas placas com os exercícios.

As ervas cresceram, secaram e em seu lugar surge agora mato seco e parece que ninguém se importou com isso!

O espaço exterior do Hospital Psiquiátrico é um lugar que devia e merecia ser tratado com outro cuidado, tornando-se mais acolhedor para utentes e família! Aquele espaço exterior está igual há vinte anos atrás, mas em pior estado.

Mas naquele lugar também mora a esperança de uma associação que teima em dar vida, cor e esperança a um punhado de jovens autistas, sob a direção de uma infatigável Senhora que se assume como a “mãe” daquela enorme família que é a APPDA.

É isso que me faz acreditar na mudança urgente que aquele espaço exterior necessita, devolvendo-o de novo à vida! Haja vontade e meios para tal!

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.