Micocó, a planta de São Tomé e Príncipe que “aquece o material” | Conheça-a.

0
7551
Foto: Oceano de Aventuras (youtube)

“Micocó – nome masculino | São Tomé e Príncipe BOTÂNICA arbusto da família das Labiadas, bienal ou vivaz, cujas folhas aromáticas, bem como a inflorescência têm larga aplicação nos cozinhados e na medicina regionais e cujas raízes são consideradas afrodisíacas”.

É com estas palavras que a Infopédia, dicionários da Porto Editora, define a planta que saiu do anonimato com a visita do Presidente da República a São Tomé e Príncipe.

Depois de um diálogo, na ilha do Príncipe, com o “Sr. Assunção”, um dos vários “curandeiros”, segundo a comunicação social, com quem Marcelo Rebelo de Sousa conversou, sobre ervas e mezinhas, eis que este santomense diz ao presidente que as folhas que trazia na mão eram boas para “espevitar o apetite”. Disse o Sr. Assunção: “Se o senhor Presidente tiver falta de apetite, de comer…”. Mas Marcelo não o deixou terminar e respondeu: “Não é o caso…”.

Mas o Sr. Assunção não desarmou e disse a sorrir: “Faz chá disso e também aquece o material”.

E aqui Marcelo, referem as crónicas, arregalou os olhos e ripostou: “Ai aquece o material…?!”.

E eis que, quando a conversa prometia, a professora universitária e investigadora de plantas tropicais, Maria do Céu Madureira, interveio para mudar o assunto e dizer que “cheira muito bem e é da família do manjericão”.

É sempre assim, quando a conversa estava a “aquecer”, eis que o protocolo se intrometeu!

AFINAL O QUE É O MICOCÓ OU MICÓCÓ

Micocó ganhou honras de abertura de telejornais e primeiras páginas depois de o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ter estado em São Tomé e Príncipe, em visita oficial.

Ficámos a saber que era uma planta que aquecia “o material” pelo diálogo travado por Marcelo e por um dos vários curandeiros com quem dialogou.

Fomos à procura da palavra micocó e constatámos, desde logo, uma questão relacionada com a acentuação da palavra. Nos sites de São Tomé e Príncipe a palavra aparece duplamente acentuada. Já nos sites portugueses ou brasileiros a palavra aparece só com um acento na última sílaba.

A nível de enciclopédias e dicionários digitais, a Infopédia, dicionários da Porto Editora, refere-a, nos seguintes termos: “Micocó – nome masculino | São Tomé e Príncipe BOTÂNICA arbusto da família das Labiadas, bienal ou vivaz, cujas folhas aromáticas, bem como a inflorescência têm larga aplicação nos cozinhados e na medicina regionais e cujas raízes são consideradas afrodisíacas”.

Também o dicionário informal se refere ao micocó para dizer que é uma “planta aromática de São Tomé”. E depois acrescenta um pequeno texto referindo: “maioba, maquêquê, micocó, matabala são verduras, raízes que misturadas com os peixes formam a base da alimentação do país de São Tomé.”

A Wikipédia nada diz sobre esta planta, assim como o dicionário Priberam.

Quem também se referiu a esta planta, ao micocó, foi o jornal Público no seu suplemento Fugas, num texto publicado por Sofia Lorena em 9.01.2016, com o título “São Tomé e Príncipe no espírito certo: ‘devagar-devagar’”.

Aqui lhe deixamos o extrato dessa reportagem: “Por aqui também se encontram os diversos tipos de micocó, da que é usada na culinária e se diz ter poderes afrodisíacos, à, “micocó-campo, usada em chás para a asma e problemas respiratórios” e com um cheio forte a citrinos.”

O site Grafe e Faca também publica um pequeno texto extraído do site “Na Roça com os Tachos do José Carlos Silva” em que igualmente se refere ao micocó numa “omelete à moda da terra”. Os ingredientes dessa omelete os seguintes: “3 ovos, 3 folhas de micócó, 1 pouco de cebola, 2 colheres de óleo ou óleo de palma (dendém), Sal, pimenta”. O modo de preparação é: “Mexa os ovos com sal, folha de micócó bem picadinha e cebola igualmente picadinha, e frite em óleo”.

E o site apresenta depois uma definição para micocó: “O Micocó é uma planta afrodisíaca que vai mudar o mundo. Medicinal, amorosa, maravilhosa, é uma verdadeira instituição em S. Tomé e Princípe. Experimente”.

Uma pesquisa no youtube deixa-nos também um vídeo sobre a maneira de confecionar sopa de micocó. O chefe Lucas, no “Canal de Aventuras” deixa-nos uma reportagem, publicada a 20.02.2018, sobre a confeção desta sopa. Na descrição o canal refere o seguinte: “Oceano de Aventuras entrevista o Chef Lucas e o proprietário da Guest House Val do Liz: Sr. Pedrosa sobre a deliciosa e afrodisíaca Sopa de Micocó. Um prato típico da culinária de São Tome e Princípe.”

Foto: www.stpdigital.net

Finalmente deixamos-lhe um excerto de uma entrevista publicada no STP digital, em 27.11.2015, onde a entrevistada é Delícia Loloum, uma empresária de São Tomé que produz e comercializa doces e chás à base de plantas da ilha e que comercializa como “Delícias das Ilhas”.

No caso do micocó é comercializado no âmbito dos “chás da terra” em caixas com saquetas individuais.

Eis o excerto: “Para os apreciadores de chá, a marca também produz caixas de 10 saquinhos individuais em fibra vegetal de bananeira, sem cloro nem cola, com folhas utilizadas tradicionalmente pelos são-tomenses há séculos: folha de chalela (chá príncipe), folha de micócó, folha de goiabeira, folha de abacateiro, folha de caneleira e folha de sap-sapeiro”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.