Moimenta da Beira | Presidente da câmara prometeu novo quartel nos 90 anos dos bombeiros.

0
217
Quartel Bombeiros de Moimenta da Beira (Foto: CMMB)

Nas cerimónias comemorativas dos 90 anos dos bombeiros voluntários de Moimenta da Beira, que tiveram lugar nos dias 29 e 30 de dezembro, o presidente da câmara, José Eduardo Ferreira, prometeu um novo quartel “com ou sem fundos comunitários”.

Foi um dia cheio de momentos altos e emotivos. E em ambiência festiva verdadeiramente justificada. Afinal de contas tratava-se da celebração de nove décadas de vida e de atividade permanente ao serviço dos outros. Os Bombeiros Voluntários de Moimenta da Beira mereceram o tributo. Pelo passado, mas não só. O reconhecimento público prestado este domingo, 29 de dezembro de 2018, lançou sementes para o futuro. Duas pelo menos: o apelo para a criação do Dia Municipal do Bombeiro “que pode coincidir com o dia feriado, Dia de S. João, 24 de Junho”, precisou Hélder Tavares, presidente da direcção da Associação Humanitária; e a garantia da construção do edifício da nova Sede Operacional dos Bombeiros de Moimenta da Beira, construção que será feita “com ou sem fundos comunitários, com ou sem dinheiros da Administração Central, nos próximos (poucos) anos”, assegurou José Eduardo Ferreira, Presidente da Autarquia, que já disponibilizou lote de terreno aos bombeiros.

Foi tudo dito em público na sessão solene que decorreu em tenda montada na Praceta Comandante Requeijo, que acolhe também uma estátua ao bombeiro. “Os atos solenes tinham de ser feitos aqui neste espaço carregado de simbologia”, enfatizou José Alberto Requeijo, comandante da corporação moimentense, que depois de um longo discurso chamaria ao palco dois bombeiros e a família de outro para, com os restantes órgãos sociais e membros da mesa de honra, ser feita a entrega de três “Crachás de Ouro” da Liga dos Bombeiros Portugueses a Rui Santos, Hélio Loureiro e Virgílio Santos (a título póstumo) “pelos relevantes e extraordinários serviços prestados”. O momento das homenagens colheu de surpresa os homenageados e quase toda a assistência. “Fizemos tudo para manter secreta a decisão que foi tomada entre a corporação e a direcção dos bombeiros. Foi mesmo para surpreender”, explicou o comandante.

Assistiram à longa (mas bela) sessão solene dirigentes de associações e comandantes de corpos de bombeiros dos distritos de Viseu e Coimbra. Na mesa de honra, além das individualidades locais, ocuparam lugar o Comandante Operacional Distrital e um representante da Federação de Bombeiros do Distrito de Viseu. A festa foi bonita e justíssima!

O programa das comemorações dos 90 anos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Moimenta da Beira, iniciado no dia anterior, foi preenchido de manhã por três momentos também eles solenes: às 09h30, Hastear das Bandeiras no quartel sede; às 10h00, Romagem ao cemitério em memória dos Bombeiros, Dirigentes e Associados falecidos; e às 10h30, Celebração de Missa, presidida por D. António Couto, Bispo da Diocese de Lamego. No período da tarde foram inauguradas mais três viaturas (duas de socorro e uma de combate a incêndios); seguindo-se a sessão solene oficial, e depois, já noite, um bonito desfile apeado e motorizado. O programa fechou com Demo de Honra servido na Cooperativa Agrícola do Távora.

Fonte: CMMB

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.