PSD acusa governo de ter deixado de fora dos investimentos o IC26, o IC12 e de esquecer o IP3.

0
395

Através da comissão política distrital de Viseu, o PSD acusa o Governo de não ter “contemplado o distrito no PNI” (Plano Nacional de Investimentos) que foi anunciado e de apenas querer “criar a perceção pública de que agora é que o investimento público vai arrancar”.

Esta posição foi divulgada através de comunicado publicado nesta quarta-feira, dia 23 de janeiro.

“Relativamente ao Programa Nacional de Investimentos, e no que ao distrito de Viseu diz respeito, a par da ausência de qualquer referência ao IP3, lamenta-se o esquecimento inaceitável do IC 26 [Lamego a Trancoso], fundamental para todo o norte do distrito, e ainda a conclusão do IC12 entre Canas de Senhorim e Mangualde”.

Recorde-se que o IC26 é uma aspiração antiga dos concelhos do norte do distrito e que em junho de 2018 os autarcas da CIM Douro, reunidos em Moimenta da Beira, reclamaram a sua construção.

Reunidos em Moimenta da Beira autarcas da CIMDOURO preocupados com o IC26, entre a A4 e a A25

Mas o comunicado da distrital de Viseu do PSD, a que preside o deputado Pedro Alves, faz também alusão à ferrovia referindo que “constatando-se a inclusão da ligação Aveiro-Viseu-Espanha para 2026-2030”, não se compreende, “em contraponto, não ter sido prevista a requalificação da linha da Beira Alta cujo atraso há muito denunciámos”.

E o comunicado prossegue com duas perguntas, “Afinal que requalificação se fará na linha da Beira Alta? É ou não estruturante para o Corredor Norte?”, a que dá de seguida a resposta, “Não nos conformamos com anúncios e estamos fartos de ser enganados!”

Também a linha do Douro merece uma referência quanto ao facto da sua “desvalorização, não ficando claro o valor do investimento a realizar no que concerne à sua eletrificação”.

“Mas a nota mais chocante que ressalta deste documento, que o PSD de Viseu vem desmascarar é o gritante esquecimento a que o Interior do país é votado por este Governo num evidente e hipócrita desfasamento entre o que apregoa e o que pratica, não se aceitando que dos 21 mil milhões de euros de investimento previstos para as áreas dos transportes, energia ou ambiente até 2030, a sua esmagadora maioria se refere a projetos para o litoral e em particular para as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto. Pura e simplesmente, isto não é aceitável”, refere ainda o comunicado emanado pela Comissão Política Distrital de Viseu do PSD.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.