PSD de Mangualde denunciou junta de Tavares ao ministério público | Presidente fala em “ataque político pessoal”.

0
574

A Comissão Política do PSD Mangualde “entregou, ontem, quinta-feira, uma denúncia no Ministério Público contra os membros do executivo da União das Freguesias de Tavares e contra todos os membros da Assembleia de Freguesia, tendo em conta, a construção de um Pavilhão em terreno de um particular”.

Esta posição dos sociais democratas foi difundida à comunicação social através de comunicado, esta sexta-feira, dia 1 de março.

O PSD apresentou a denúncia com o objetivo de “clarificar todo este processo, dado que existem múltiplas questões que têm de ser verificadas e explicadas” e para verificar se tal construção “cumpriu os pressupostos legais”.

Recorde-se que este comunicado surge na sequência de um primeiro comunicado sobre este mesmo assunto divulgado pelo PSD em 28 de dezembro.

A esse primeiro comunicado, através da sua página do Facebook, no dia 6 de janeiro, reagiu o presidente da junta de freguesia na página da União das Freguesias de Tavares referindo que o comunicado produzido pela comissão política do PSD de Mangualde, “não passa de um ataque político e pessoal que pretende denegrir a minha imagem e desvalorizar o trabalho realizado à frente do executivo que lidero”.

O post colocado na página ainda refere que “a obra (pavilhão), a que se refere o comunicado cumpre todos os requisitos, está de acordo com o PDM e demais disposições legais aplicáveis”.

E a junta adicionou, nessa altura, um conjunto de documentos como sejam um contrato de promessa de doação, e fotocópias das diversas plantas, do PDM e uma fatura.

Nessa altura estes documentos foram contestados pelo PSD através de novo comunicado publicado a 12 de janeiro em que refere que pese embora “os documentos apresentados pelo Sr. Presidente da União das Freguesias de Tavares divulgados na página do facebook, no dia 6 de Janeiro, as dúvidas continuam, ou melhor, aumentam”.

Este comunicado, de 1 de março, o PSD finaliza-o referindo que ele “é a consequência natural de tudo o que se tem dito e afirmado, para que todos os mangualdenses fiquem a saber do que se está a passar na União das Freguesias de Tavares”.

Já o presidente da União de Freguesias de Tavares finalizou o seu post de 6 de janeiro referindo que “não alimentarei quaisquer polémicas, porquanto todo o meu empenho e da equipa que lidero é trabalhar em prol das melhorias das condições da nossa freguesia”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.