PSD de Penalva critica as ETAR do concelho, Francisco Carvalho refuta e diz que nunca se investiu tanto nesta área

0
444

O PSD de Penalva do Castelo refere através de comunicado que “a ausência de planeamento, o desleixo e a incúria são o denominador comum nas obras que a Câmara Municipal está a realizar nas ETAR’s de Penalva do Castelo”, ilustrando esta sua afirmação com três exemplos, as ETAR da Encoberta, de Casal Diz e de Gôje”.

Porém, confrontado com esta situação, o presidente da Câmara de Penalva do Castelo, o socialista Francisco Carvalho, referiu que ao contrário do tempo em que era o PSD que governava a Câmara, hoje “o ambiente é uma prioridade municipal realçando que nunca em Penalva se investiu tanto nestas infraestruturas”, estando-se a construir nove sistemas de infraestruturas de águas residuais na Encoberta, Corga/Casal Diz, Roriz, Castelo de Penalva, Gondomar, Ínsua, Gôje e Sezures, o que representa “um investimento superior a 6,5 milhões de euros, sendo comparticipados a 85%”.

À acusação, por parte dos sociais democratas de Penalva do Castelo, que referem existir “falta de planeamento e irresponsabilidade do executivo do PS no domínio do saneamento básico e da preservação ambiental”, o presidente da câmara rejeita as acusações e contra-ataca referindo que “se tivessem [PSD] algum conhecimento do que se passou nos executivos do PSD/CDS no passado, sabiam que o ambiente foi completamente desprezado até ao ano de 2013, data da posse do atual executivo”.

Quanto à “contaminação e poluição das águas do rio Dão”, referida pelo PSD, o autarca refere que nunca se fez uma obra de tamanha envergadura em Penalva, como a ETAR de Gôje, de cerca de dois milhões de euros e que está em fase de conclusão.

“A oposição é benéfica, quando a mesma utiliza a verdade e a responsabilidade para atacar o executivo, quando utilizam a mentira e a calúnia caem no descrédito”, refere Francisco Carvalho.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.