Rui Rio em Viseu pediu explicações ‘tintim por tintim’ a Santana Lopes

0
504

Decorreu este sábado, dia 6 de Janeiro, pelas 15H30, na Aula Magna do IPV, a apresentação distrital da candidatura de Rui Rio, candidato à Presidência do Partido Social Democrata e a apresentação da sua moção de Estratégia Global “Do PSD Para o País”.

Carlos Silva, mandatário distrital de Rui Rio, abriu a sessão. Seguiu-se Pedro Alves, presidente da Comissão Política Distrital, e terminou Rui Rio, com uma alocução de mais de 60 minutos.

A sessão ficou marcada por um encontro/debate com os militantes, no qual foram colocadas várias perguntas pela plateia a Rui Rio, às quais este respondeu detalhadamente.

Na mesa de honra estavam além dos referidos, João Caiado e o director de campanha, Salvador Malheiro.

“O nosso país precisa de um líder que olhe para o interiro de uma vez por todas”

Da intervenção do mandatário distrital, o presidente da Câmara de Sernancelhe, Carlos Silva, deixamos alguns excertos:

“O nosso País precisa de um líder que garanta a inovação, o crescimento e a competitividade. Que seja capaz de assentar a sua ação em políticas sociais e de coesão territorial. Alguém que olhe para o Interior, de uma vez por todas, e veja nas diferenças do nosso País a nossa maior riqueza.”

“Esse Homem, Companheiros, será capaz de levar o PSD à Vitória. O Dr. Rui Rio é o Líder certo para cumprir esta missão por todos nós, por Portugal.”

“E é nele que todos nós depositamos a nossa confiança, a nossa esperança, a nossa certeza de que é o Presidente capaz para o nosso grande Partido, o Presidente que nos conduzirá à vitória e que levará o PSD ao leme do destino de Portugal.”

“Peço explicações [a Santana Lopes] tintim por tintim daquilo que aconteceu [envolvimento da Santa Casa no Montepio]”

Alguns dos momentos relativos à intervenção de Rui Rio em Viseu:

“Não faço ataques pessoais, mas peço explicações ‘tintim por tintim’ daquilo que aconteceu [envolvimento da Santa Casa da Misericórdia no Montepio].”

“Em plena crise bancária, o então provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (Santana Lopes) escreveu ao Governo disponibilizando-se para pôr dinheiro da Santa Casa da Misericórdia nos bancos para ajudar a limpar as imparidades”…”é algo que vos digo com sinceridade que não posso concordar”.

“Houve uma primeira tentativa, no debate televisivo, de baixar esse nível”…“Pensei que as coisas tinham ficado por ali, mas hoje, quando olho para a primeira página do jornal Expresso, vejo que o nível ainda baixou mais um bocadinho.”

 

 

Cortesia: Rua Direita

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.