Sátão: Vereadores discordam na largura da variante entre a EN329 e a EN229

0
777
Rotunda das Oliveiras, na EN 329, início da variante (Foto: Dão e Demo)

Os vereadores do grupo de cidadãos Pela Nossa Terra apresentaram esta sexta-feira, dia 1 de junho, uma declaração na reunião de câmara, onde manifestam a sua discordância quanto à largura da plataforma de betuminoso que está prevista para a variante entre a estrada nacional 329 (rotunda das Oliveiras) e a EN 229 (nas imediações de Meã).

Os vereadores Acácio Pinto, António Caiado e Paula Cardoso sustentam a sua discordância com o facto de entenderem que a faixa de rodagem será estreita “para fazer face ao movimento, essencialmente de camiões, que atravessam diariamente a vila de Sátão, sobretudo quando ali tiverem que se cruzar”.

Igualmente referem, citando as palavras do presidente na anterior reunião, que “mal andou a câmara ao aceitar a proposta do “gabinete qualificado que entendeu que essas seriam as dimensões necessárias para esta ligação viária””.

Enfatizam ainda o facto de se estar a “efetuar um estrangulamento entre duas estradas nacionais (EN 329 e EN 229), ambas bem mais largas” e não deixaram de referir que “com a atual configuração, a partir da rotunda das Oliveiras – não respeitando o canal viário que consta do PDM que era mais a sul, o que se lamenta – vai causar inúmeros problemas aos moradores entre a citada rotunda e a Quinta do Monte, pois em alguns casos a via ficará mesmo junto às escadarias e às garagens de moradias já existentes”.

A declaração naíntegra pode ser lida na página dos Eleitos Pela Nossa Terra no Facebook.

Recorde-se que o presidente, Paulo Santos, na anterior reunião de câmara, havia sustentado a opção por aquela largura em gabinete qualificado e que o vereador Alexandre Vaz, havia referido que “só o futuro dirá quem tem razão”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.