Sernancelhe e Penedono | “Aldeias Humanitar” – um projeto que já dá frutos no apoio aos mais vulneráveis.

0
1288
(Foto: Aldeias Humanitar)

“Sinto-me cansado..! Trato da minha mulher, está acamada já há muitos anos. Sinto-me com uma pulseira dos presos, não posso sair um bocadinho de casa!”

O projeto “Aldeias Humanitar” lançado em maio e que envolve os concelhos de Sernancelhe e de Penedono já está no terreno e já está a dar frutos.

Trata-se de um projeto que “visa a prestação de cuidados de saúde nos domicílios das pessoas que requerem cuidados continuados ou paliativos, ideia considerada pioneira em Portugal”, conforme foi afirmado aquando da sua apresentação.

Este projeto, que foi lançado no âmbito da Rede Social de Saúde e que envolve os concelhos de Sernancelhe e de Penedono, tem como instituição âncora a Santa Casa da Misericórdia de Sernancelhe e o alto patrocínio da Presidência da República e da Fundação EDP.

No terreno estão equipas especializadas, com profissionais habilitados, com veículos próprios e com recursos técnicos na prestação de cuidados continuados ao serviço das populações, prestação de cuidados de saúde domiciliários, num ambulatório de proximidade.

Na sua página oficial, o projeto “Aldeias Humanitar” descreve uma situação vivenciada recentemente que permite avaliar a importância deste projeto.

Eis o seu teor:

“-Senhora Enfermeira pode medir-me a tensão?

-O que se passa consigo?

-Sinto-me cansado..! Trato da minha mulher, está acamada já há muitos anos. Sinto-me com uma pulseira dos presos, não posso sair um bocadinho de casa!

-E não tem ajuda de ninguém? Podia pedir apoio!

-Não tenho dinheiro para isso..!

(enquanto falava eram visíveis as lágrimas deste senhor..!)

Não queria medir a tensão, só procurava atenção para o seu problema – o sofrimento em silêncio de vários anos acumulado.”

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.