Utentes e profissionais continuam a ‘bater o dente’ no Centro de Saúde de Sátão

0
611
Centro de Saúde de Sátão (Foto: Dão e Demo)

A saga dos utentes e dos profissionais do centro de saúde de Sátão continua. Aquele equipamento continua sem aquecimento e sem iluminação exterior. A Situação foi levada à Assembleia Municipal de Sátão pelo presidente da Junta de São Miguel de Vila Boa.

Têm sido várias as pessoas que se têm insurgido contra o facto do Centro de Saúde de Sátão não ter o sistema de aquecimento a funcionar.

Os utentes que ali se deslocam ‘batem o dente’ na sala de espera enquanto aguardam pela consulta. Mas a questão não se resume à sala de espera e nos próprios gabinetes é necessário recorrer a soluções transitórios para se minimizar o problema,.

A situação foi levantada nesta sexta-feira, dia 23 de novembro, na reunião da Assembleia Municipal de Sátão, pelo presidente da junta de freguesia de São Miguel de Vila Boa, Paulo Almeida, preocupado com os utentes que ali se deslocam diariamente.

Paulo Santos, o presidente da câmara, em resposta referiu conhecer o problema e esclareceu que a situação é da responsabilidade da administração central. Acrescentou que inclusivamente já efetuou diversas diligências junto dos responsáveis distritais e regionais da saúde no sentido de este problema vir a ser resolvido.

Porém este não é um problema novo. Já em março deste ano Dão e Demo se referiu a este assunto dizendo que “Utentes e profissionais do Centro de Saúde de Sátão ‘batem o dente’ com o frio”.

Igualmente, em março, este problema teve cobertura noticiosa por parte de diversos outros órgãos de comunicação social regionais e nacionais.

Uma utente contactada por nós referiu-nos que “estava revoltada com a situação” e disse-nos “que parece que é preciso cortar estradas para haver respostas, mas, se for essa a solução, que o farão”.

Espaço exterior sem iluminação

Mas o problema não se cinge exclusivamente ao aquecimento, também no exterior do edifício, no parque interno do Centro de Saúde, o escuro é a nota dominante. Ou seja, as pessoas que ali vão a partir das 17:30 não têm qualquer iluminação estando o sistema de iluminação muito danificado.

Uma fonte por nós contactada referiu-nos que a iluminação exterior está em curto-circuito e referiu-nos igualmente uma situação de uma pessoa que, recentemente, à noite “tropeçou num separador do arruamento e caiu, felizmente, sem danos de maior”.

Recorde-se que com a entrada do horário de inverno, no final de outubro, anoitece a partir das 18:00 e o centro de saúde está aberto até às 20:00.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.