Viseu | Vereadores do PS acusam Almeida Henriques de implementar uma “política imaterial hiperbolizada”

0
1655
(Foto com base no Google)

Em jeito de balanço do primeiro ano de mandato, que se concluiu neste mês de outubro, os vereadores do PS na câmara de Viseu, apontaram o dedo a Almeida Henriques referindo que “o paradigma essencial da atual governação autárquica é a implementação de uma política imaterial hiperbolizada, difundindo-se uma mistificação da estratégia e ação politica, em que o Dizer e o Parecer parecem ser mais relevantes que o Ser e o Fazer!

Na reunião de câmara de 18 de outubro, os eleitos socialistas no executivo municipal, Lúcia Silva, Pedro Baila Antunes e José Pedro Gomes, aproveitaram para “a realização de uma reflexão e balanção político”.

A propósito, os socialistas recordaram que “estamos a meio da “Estratégia a 10 anos” que Almeida Henriques proclamava ter para o concelho de Viseu” e, apesar de “Almeida Henriques ter vindo a público afirmar que iria cumprir todas as suas promessas” os vereadores da oposição apresentaram “uma lista de verificação com 50 das obras mais emblemáticas anunciadas nos últimos anos” em que assinalaram “que destas promessas, apenas 5 foram concretizadas; isto é, passados já 5 anos e inúmeros adiamentos, o cumprimento de compromissos está apenas nos 10%”.

Para os vereadores do PS, “alicerçada em marketing e comunicação e realização de eventos de animação urbana, o paradigma essencial da atual governação autárquica é a implementação de uma política imaterial hiperbolizada, difundindo-se uma mistificação da estratégia e ação politica, em que “o Dizer e o Parecer parecem ser mais relevantes que o Ser e o Fazer!”.”

E a concluir os socialistas referem que “prova clara disso, foi o – suposto – Orçamento Municipal Participativo 2017 que, na verdade, não existiu, tendo-se apenas dado continuidade ao Orçamento Participativo Jovem Escolar 2016, iludindo assim os viseenses”.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.