VOZES DE ABRIL encheram a Casa da Cultura de Sátão

0
692

Com “Grândola” a abrir e “Grândola” a fechar, sendo que esta última foi cantada por todos os presentes, que encheram por completo a Casa da Cultura de Sátão, estas VOZES DE ABRIL, que o jornal DÃO E DEMO promoveu, na noite do dia 25 de abril, constituíram um momento alto de participação e de celebração do 45º aniversário da Revolução dos Cravos.

Numa sessão multifacetada, conduzida por Elisabete Bárbara e Paula Cristina Cardoso, o evento, sempre em bom ritmo, conciliou a música, dos EASYPOP, músicas de Abril (Grândola, Vejam bem, O primeiro dia, Que força é essa, Pedra filosofal e Canção de embalar), com o teatro, do grupo de teatro municipal de Sátão, dirigido por Florbela Sá Cunha, com os testemunhos de Paulo Santos e de José Bernardino Figueiredo.

Paulo Santos, o actual presidente da Câmara de Sátão, falou da guerra do ultramar e de episódios que ele viveu na Guiné, onde na altura estava a cumprir serviço militar; quanto a José Bernardino, ele que se assumiu como militante do PRP-BR (Partido Revolucionário do Proletariado, Brigadas Revolucionárias) deixou uma história que se passou nessa época no Cartório Notarial de Sátão, que funcionava no edifício da Câmara e que envolveu manifestações populares, militares e o presidente da comissão administrativa de então.

O teatro e as vozes surgiam de entre a assistência, quando menos se fazia esperar. Foram textos de José Cutileiro, Fernando Pessoa, Maria Velho da Costa, Manuel Alegre, Sérgio Godinho, Ary dos Santos, Jorge de Sena. Textos bem seleccionados, adequados ao evento, que permitiram a todos uma viagem, uma viagem a outros tempos ao tempo da censura, ao tempo da guerra, ao tempo da revolução, da liberdade.

Mas a dança também por ali andou, a dança ao som de “Vejam bem”, a elegância de uma dança em simbiose com uma canção marcante de um tempo e os cravos, os cravos vermelhos não puderam faltar e foram distribuídos pela plateia.

De permeio as moderadoras leram textos seus, desafiaram o público e proporcionaram momentos de grande interacção.

O evento contou com o apoio da Câmara Municipal de Sátão ao ceder a Casa da Cultura.

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.